Nascimento dos dentinhos e a alimentação

Os seis meses de vida do bebê chegaram e com eles duas fases muito importantes começam a ser encaminhadas: a introdução alimentar e o nascimento dos dentinhos. Muita gente não sabe, mas essas duas etapas estão totalmente interligadas e uma tem influência direta no nível de incômodo e dores que o pequeno vai sentir na outra.

O nascimento dos dentinhos depende de vários fatores, inclusive existe uma predisposição genética. Por isso, se passarem mais de seis meses e os dentes ainda não tiverem começado a nascer, nem sempre é sinal de que tem algo errado, mas vale a pena consultar um especialista para tirar a dúvida. O que muitas vezes acontece é que se a criança não estimula e não tem por que utilizar esses dentes, o nascimento pode sofrer um atraso.

Esse nascimento provoca incomodo, dor e muita coceira. Durante esse período, a criança fica mais irritada do que o normal, chora bastante, não dorme direito e pode ser recusar a comer, o que preocupa ainda mais os pais.

A alimentação nessa fase.

Para facilitar a erupção dos dentes, os bebês precisam ter a gengiva estimulada. Portanto, o ideal é servir alimentos passíveis de mastigação, como ramos de brócolis, cenouras ou outros vegetais cozidos, frutas em palitos, além de toda a gama dos alimentos da introdução alimentar em uma textura adequada, que estimule a mastigação (ou seja, não liquefeita ou passada na peneira).

Quando o bebê tem a oportunidade de mastigar com suas gengivas endurecidas desde o início da introdução alimentar, a saída dos dentes pode ser menos dolorosa. Uma introdução alimentar ideal, que estimule a apreciação de vários sabores de alimentos, evita uma posterior alimentação monótona, ou com excesso de açucares, alimentação que não favorece a saúde bucal.

Se a criança não quiser ou não estiver pronta para comer, é interessante fazer uma avaliação global da situação, avaliando a composição da comida, temperatura, tempero, cuidador, como está sendo servida, para facilitar a melhor experiência para o bebê.

Como aliviar a dor com alimentação.

O picolé de leite materno é uma boa forma de aliviar a dor do nascimento dos dentes do bebê porque além de ser nutritivo, é frio, o que promove o alívio da dor. Para fazer o picolé deve-se:
• Lavar bem as mãos com água e sabão e limpar as aréolas;
• Desprezar os primeiros jatos de leite;
• Retirar o leite e colocá-lo em um recipiente esterilizado;
• Tampar o recipiente e colocá-lo numa bacia com água fria e pedrinhas de gelo por cerca de 2 minutos;
• Colocar o recipiente no freezer, por até, no máximo, 15 dias.

Esta técnica não deve substituir a amamentação.

O frio é uma ótima alternativa para aliviar a dor, por isso, uma maneira de aliviar os sintomas do nascimento dos dentes é colocar brinquedos na geladeira e oferecê-los para o bebê quando estiverem frios.
Se o bebê já estiver consumindo alimentos pastosos, pode-se também comidas mais frias, como purê de maçã, por exemplo, para diminuir o incômodo.

Dra. Thalita Cardoso
CRN: 3 55355
Instagram: @nutri.thalitacardoso
E-mail: contato@geracaoprime.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá!
Seja atendida pelo WhatsApp!